Entenda quais os tipos de Mamoplastia existentes.


mamoplastia, cirurgia plástica seios, aumento seios

Olá... Eu tenho recebido muitas perguntas sobre a cirurgia de mamoplastia, quais são os tipos e as suas indicações e percebi que está havendo uma certa confusão.... por isso dediquei um tempo para tentar esclarecer alguns pontos importantes.


Quais são os tipos de plásticas que podem modelar as mamas?


A Mamoplastia é um procedimento que modifica o formato das mamas com o objetivo de torná-lo mais harmonioso e proporcional ao restante do corpo. A Mamoplastia pode aumentar, diminuir e/ou levantar os seios.


E os tipos de Mamoplastia? Mesmo recebendo o mesmo nome, a finalidade do tipo de mamoplastia faz com que os recursos e processos utilizados sejam diferentes. Vamos entender como são realizadas:


Mamoplastia de Aumento é, geralmente recomendada para as mulheres que acham os seios pequenos e recorrem à cirurgia para a colocação de implantes de silicone. Embora algumas mulheres busquem aumentar ainda mais mamas que já possuem um tamanho proporcional pois os seios maiores estão associados à sensualidade.


Nesse procedimento é usada uma prótese que melhore a firmeza, o formato e promova uma aparência natural da mama. O implante de silicone é colocado através de uma incisão, geralmente, no sulco mamário ou na aréola. Pode ser colocado sob ou sobre o músculo, ou seja, o implante pode ser inserido abaixo da glândula ou do músculo. A indicação de colocação da prótese na frente ou atrás do músculo peitoral varia de acordo com o tipo de mama da paciente. Se a mulher possui pouca glândula pode ser melhor colocá-la atrás do músculo para que os implantes não fiquem muito aparentes. Quando a paciente tem uma quantidade de glândula suficiente para cobrir satisfatoriamente o implante, coloca-se na frente do músculo.


Mamoplastia Redutora é uma indicação para as mamas muito volumosas, desproporcionais e que devido ao peso, causam desconforto e dores na coluna. Seios muito grandes costumam promover a sua queda (ptose) muitas vezes precocemente pois existe uma flacidez causada pelo excesso de peso que “estica”a pele. Comumente, existem marcas acentuadas nos ombros provocadas pela alça do sutiã. Essa técnica remove o excesso de gordura, de tecido glandular e de pele para se atingir um tamanho de mama proporcional ao corpo da paciente. As cicatrizes podem ser em T invertido (no sulco mamário), periareolar (menos comum), dentre outras…. dependendo do tipo e tamanho da mama.


Mastopexia, também conhecida como lifting de mamas é a técnica que levanta o tecido das mamas caídas (ptose) devido à flacidez. O tamanho das mamas pode estar proporcional ou reduzido. Muitas pacientes que se submetem a esta técnica, colocam prótese de silicone pois desejam um aumento das mamas. Outra indicação de implantes seriam as mamas com muita sobra de pele e pouco tecido mamário a fim de se obter um volume mais proporcional com cicatrizes reduzidas. A cicatriz dessa cirurgia com ou sem implante de silicone pode ser apenas vertical ou seja, da aréola até o sulco da mama ou associada com outra cicatriz no sulco da mama, também chamada de T invertido.


Mamoplastia Reconstrutora é dita quando a paciente tem uma alteração ou um defeito, em uma ou ambas as mamas, de natureza congênita ou decorrente de alguma doença (sequela de cirurgia para a retirada de tumor, por exemplo) ou acidente. Assim como, nos casos em que a alteração decorre de um desenvolvimento anormal das mamas como, por exemplo, quando elas apresentam um crescimento exagerado (gigantomastia) devido à problemas hormonais e /ou obesidade. Nos casos decorrentes de sequelas de mastectomia parcial ou total (tratamento geralmente utilizado para o câncer de mama) o cirurgião refaz a mama utilizando os tecidos locais ou de outras regiões do corpo (Costas ou Abdome, por exemplo). Outra abordagem seria a colocação de um expansor de pele na região operada, durante um determinado período, visando criar um espaço no local para, posteriormente, se colocar uma prótese de silicone. A reconstrução mamária costuma ter duas variantes: a cirurgia feita posteriormente ou no mesmo tempo que a mastectomia.


Entretanto, para cada paciente, há uma indicação diferente de tratamento. Todos os tipos de mamoplastias citadas podem ser indicadas para corrigir a diferença em tamanhos, formatos ou posição das mamas e podem ser associadas numa mesma paciente, isso irá depender do caso. Ou seja, pode-se colocar implante na mama menor, reduzir a mama maior ou reposicioná-las. Tudo estará relacionado ao tipo de assimetria que possa existir e cada caso terá a aplicação de uma determinada técnica.


Espero que tenham curtido a leitura mas se ainda precisarem de mais informações, façam contato através da minha fanpage, website ou do consultório. Até a próxima!

Posts Em Destaque
Posts Recentes