Cirurgia Plástica de Aumento de Mamas

ou Mamoplastia de Aumento

A cirurgia de aumento de mama utiliza implantes para dar volume aos seios ou restaurar o volume mamário perdido após emagrecimento ou gravidez.

 

A cirurgia para aumento das mamas consiste no posicionamento de uma prótese de silicone, de tamanho e forma pré-definidos, em um espaço criado na região mamária, bilateral.

 

A mamoplastia pode ser uma boa opção para você se:

 

• Estiver fisicamente saudável,

 

• Tiver expectativas realistas,

 

• Seus seios estiverem totalmente desenvolvidos,

 

 

• Estiver incomodada com a sensação de que seus seios são muito pequenos,

 

• Estiver insatisfeita com seus seios devido à perda de forma e de volume após a gravidez, à perda de peso ou ao envelhecimento,

 

• Seus seios diferirem em tamanho ou forma,

 

• Uma ou ambas as mamas não se desenvolveram normalmente.

 

Importante saber:

 

• Por serem feitas de material inorgânico, as próteses de silicone provocam poucas reações no corpo humano. As causadas são chamadas de reação a corpo estranho, que tem como objetivo isolar-lo, criando uma membrana ou cápsula fibrosa (cicatricial), em torno do implante.

 

• Embora possa haver complicações relacionadas aos implantes mamários, os mesmos não são prejudiciais à saúde da mama. O Implante de Silicone não causa Câncer de Mama, ou qualquer outra doença. Também, não atrapalha a realização da mamografia, pois existem técnicas de fazê-la, em pacientes comprótese de silicone.

• Pesquisas científicas, realizadas por grupos independentes, não relataram relação alguma comprovada entre implantes mamários e doenças autoimunes ou sistêmicas.

 

• Não há garantia de que os implantes durem por toda a vida, podendo ser necessária a substituição de um ou ambos os implantes.

 

• Gravidez, perda de peso e menopausa podem influenciar na aparência dos seios submetidos à cirurgia plástica aumento das mamas (mamoplastia).

 

• A amamentação, geralmente, não é prejudicada.

 

 

Procedimento Cirúrgico  

 

Etapa 1 – Anestesia

 

Medicamentos são administrados para o seu conforto durante a cirurgia de mamoplastia de aumento. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

 

Etapa 2 – Incisão

 

As incisões são feitas em áreas discretas para tornar a cicatriz pouco visível. Você e seu cirurgião plástico irão discutir quais opções de incisão são apropriadas para o resultado que deseja. As opções de incisão incluem:

 

- Incisão inframamária,
- Incisão transaxilar,
- Incisão periareolar,
- Incisão transaréolo-mamilar.

 

As incisões variam com o tipo de implante, o volume desejado, as particularidades anatômicas e a preferência do cirurgião plástico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Etapa 3 – A escolha dos implantes

 

O tamanho e a forma dos seios são importantes. Converse com seu cirurgião plástico sobre suas expectativas. O tipo e o tamanho do implante serão determinados não apenas pelo seu desejo de aumento no tamanho, mas, também, pela elasticidade da pele, anatomia e tipo físico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

Opções de implantes mamários

 

Implantes de silicone são preenchidos com gel coesivo. Estes implantes têm a textura muito parecida com o tecido natural da mama. Os implantes de Silicone são produzidos por diversas empresas nacionais e internacionais, todas, aproximadamente, com as mesmas qualidades e com pequena variação de preços.

Em caso de ruptura do implante, o gel pode permanecer no interior do invólucro. A ruptura de um implante de silicone não diminui a mama, logo, você deve consultar seu cirurgião plástico, regularmente, para garantir que os implantes estejam em condições normais. Exames de ultrassom ou de ressonância magnética podem avaliar a condição do implante mamário.

 

Etapa 4 – Inserção e colocação do implante

 

Após a incisão, determina-se o local onde a prótese mamária será inserida:

 

• Sob o músculo peitoral (colocação submuscular),

 

• Diretamente atrás do tecido mamário, sobre o músculo peitoral (colocação submamária / subglandular),

 

• Sob a fáscia do músculo peitoral (colocação subfascial).

 

O método para inserir e posicionar os implantes depende do tipo de implante, do volume pretendido, de particularidades anatômicas e de recomendações do cirurgião plástico.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Etapa 5 – Fechando as incisões

 

As incisões são fechadas com suturas por camadas no tecido da mama e com suturas, colas ou adesivos de pele para fechar a pele.

 

Curativos

 

Após o procedimento, serão colocados curativos sobre as incisões. Será necessário usar uma bandagem elástica ou sutiã para minimizar o inchaço e sustentar a mama.

 

Serão dadas instruções especiais, incluindo

 

Como cuidar de seus seios após a cirurgia de mamoplastia, medicamentos para tomar por via oral para ajudar a reduzir os riscos de infecção, preocupações específicas a procurar no local da cirurgia ou em sua saúde geral e acompanhamento pós-operatório com o cirurgião plástico.

 

Caso ocorram alterações na mama, após a inclusão da prótese de silicone, poderá ser necessária a realização de exames de

 

Ultrassom ou de Ressonância Nuclear Magnética, para elucidação diagnóstica.

 

O traumatismo das mamas, além de imprimir estresse mecânico às próteses de silicone, podendo levar ao seu rompimento, também, pode acelerar o processo de contratura capsular ou causar hematomas que podem ter que vir a serem esvaziados.

Caso ocorram alterações cicatriciais, existem tratamentos que podem ser empregados, na tentativa de melhorar o aspecto, inclusive o disfarce com pigmentação da aréola e da cicatriz.

 

Você passará a ser uma pessoa com mamas maiores, sujeita a tudo que alguém que sempre teve mamas grandes está sujeita. Assim, o uso contínuo do sutiã é recomendado.

 

Está se acrescentando peso a um órgão que é sustentado, essencialmente, pela pele, assim, com o passar dos anos, as mamas podem “cair”. É importante saber que, os resultados da cirurgia de mamoplastia não são permanentes e os mesmos podem exigir substituição ao longo da vida. Você deve fazer acompanhamento com seu cirurgião plástico para discutir mudanças em seus seios.

 

Com o tempo, seus seios podem mudar devido ao envelhecimento, às oscilações de peso, à fatores hormonais e à gravidade. Se, depois de alguns anos, você se tornar insatisfeita com a aparência de seus seios, você pode optar por se submeter a um procedimento de lifting de mama ou troca.

 

A mamoplastia de aumento, não levanta a mama, ela aumenta a mama, se houver uma flacidez pequena, isso pode significar certo grau de elevação, mas se houver grande flacidez, isto não ocorrerá. Portanto, a mamoplastia de aumento não corrige seios severamente caídos. Se você deseja um resultado que corrija a flacidez, o procedimento de elevação da mama (mastopexia) pode ser realizado ao mesmo tempo em que o aumento de mama (mamoplastia) ou, então, poderá ser necessária uma segunda cirurgia.

 

Seu cirurgião plástico irá ajudá-la a tomar esta decisão.

 

A Dra. Márcia Brandão atende pacientes para a mamoplastia de aumento (prótese de mamas) em seu consultório no Rio de Janeiro RJ – Catete

 

Referência: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica



Compartilhar:

 Veja algumas dúvidas sobre a Mamoplastia 

Se desejar, marque

uma consulta