Cirurgia Plástica de Queixo 

ou Mentoplastia

A Cirurgia Plástica de Mento, ou Mentoplastia, é um procedimento cirúrgico para remodelar o queixo utilizando-se implantes para aumento ou o próprio osso, que através de fratura, pode avançar ou recuar o mento. Muitas vezes, o cirurgião plástico pode recomendar a cirurgia do queixo juntamente com a cirurgia do nariz, de modo a atingir proporções faciais equilibradas − isto porque o tamanho do queixo pode aumentar ou diminuir o tamanho percebido do nariz. Esta cirurgia plástica ajuda a proporcionar equilíbrio harmonioso de suas características faciais para que se sinta melhor com a sua aparência.

 

A idade mínima para a correção é aos 18 anos. Nos casos em que a deformidade é devido a trauma ou malformações congênitas este prazo, normalmente, pode ser abreviado.

 

A mentoplastia com fratura óssea (cirurgia ortognática) pode ser para retroposicionar, avançar, encurtar ou alongar o queixo, corrigir desvios ou alterar a forma. Geralmente, é realizada por cirurgiões plásticos especialistas em cirurgia craniomaxilofacial.  O tratamento cirúrgico, na imensa maioria das vezes, pode ser feito através de cortes internos na boca sem cicatrizes externas. A pele é descolada e um corte é feito no osso para que ele possa ser reposicionado e fixado com mini-placas e parafusos. No final, a pele se acomoda à nova estrutura. Raramente, pode ser necessária a utilização de enxertos de osso da própria pessoa. Os pontos são todos internos e, normalmente, não precisam ser removidos.

 

Outra opção para a mentoplastia é a utilização de materiais aloplásticos ou próteses. Atualmente, dois materiais são os mais utilizados: o Porex e o Silicone rígido. O silicone, na forma sólida, vem sendo empregado, há mais de 35 anos, em todo o mundo. Trata-se de substância inerte ao organismo e que se mantém em seu lugar de introdução, dentro de uma cápsula fibrosa que o próprio organismo se encarrega de elaborar, logo nos primeiros dias. A vantagem deste método é que a cirurgia plástica é um pouco mais simples e a recuperação mais rápida. As desvantagens são: a utilização de um material estranho ao organismo e o custo do material.

 

Procedimento cirúrgico:

 

Mentoplastia com uso de implantes de Porex ou de Silicone

 

É uma técnica indicada para aumentar o queixo. Esses materiais são pré moldados com formato especial para essa região e tamanhos variados. O Porex (polietileno poroso de alta densidade) tem a mesma função do silicone só que com um diferencial: seu material é biocompatível, ou seja, o organismo aceita melhor.

 

Etapa 1 – Anestesia

 

Medicamentos são administrados para o seu conforto durante o procedimento cirúrgico. As opções incluem sedação intravenosa, anestesia local ou geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

 

Etapa 2 – Incisão

 

A via de acesso é através de uma incisão na parte interna da boca. O implante é posicionado entre o osso e o músculo. O processo é igual ao do silicone, porém, o Porex precisa ser fixado com parafuso.

 

Etapa 3 – Fechando as incisões

 

Suturas com fios absorvíveis que não precisam ser retirados.

 

Curativo

 

Costuma-se fazer um tipo de curativo local de manutenção com a finalidade de ajudar a manter a prótese fixada.

 

Este curativo, também, serve de proteção a eventuais traumatismos que possam ocorrer nos primeiros dias. O paciente fica com um curativo, esparadrapo de papel (micropore), por um período de 7-15 dias.

 

Você receberá instruções específicas, que podem incluir

 

Como cuidar do local cirúrgico, medicamentos para tomar por via oral para ajudar a reduzir o potencial de infecção, preocupações específicas sobre o local cirúrgico ou saúde geral e quando será a consulta de retorno.

 

Deve-se evitar friagem, sol e traumatismos locais. Escovar os dentes com escova macia e evitar alimentos sólidos nos primeiros dias. Geralmente, não há dor no pós-operatório. Mesmo que ocorra um discreto desconforto, pode-se usar um analgésico comum.

Sempre haverá um inchaço, maior nos primeiros 2 dias, que, gradativamente, vai diminuindo.

 

Em geral, 7-10 dias é o tempo suficiente para o paciente retornar às suas atividades sociais e laborais. É importante ressaltar que, as alterações de cicatrização e acomodação dos tecidos em seu novo local, seguem por mais algum tempo. Pelo menos três meses, são necessários para se observar o resultado final do tratamento.

 

As complicações são raras, sendo os mais desagradáveis os casos de eliminação da peça. Quando isto acontece (geralmente, devido a problemas no pós-operatório imediato por infecção, traumatismo sobre a área operada, hemorragia, etc.), retira-se a peça mediante simples cirurgia plástica sob anestesia local, sem ficar qualquer seqüela. Posteriormente, poderá ser reintroduzida nova peça.

 

A Dra. Márcia Brandão atende pacientes interessados em mentoplastia de aumento com implantes de silicone em seu consultório no Rio de Janeiro, RJ – Catete.

 

Referência: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Compartilhar:

Se desejar, marque

uma consulta